Buscar
  • VO2 PILATES

PILATES E A FIBROMIALGIA


A Fibromialgia é definida como uma condição reumatológica comum, conhecida por ter um caráter generalizado, podendo se manifestar em diversas partes do corpo. Nesta condição a resistência para a sensação dolorosa é reduzida, e a interpretação de certos estímulos sensoriais como tato e de temperatura, que não deveriam provocar dor, acabam tendo uma resposta dolorosa. Muitas vezes ela vem acompanhada de outras condições como depressão, ansiedade e enxaqueca, e tem sido cada vez mais frequente se deparar com pessoas que dizem ter tal diagnóstico.

O diagnóstico segue a partir de uma dor generalizada ou difusa, relatada pelo paciente com duração de no mínimo três meses. Em outros momentos o diagnóstico para Fibromialgia era dado através da identificação de no mínimo 11 de 18 pontos dolorosos localizados (Trigger points ou pontos gatilho) que não irradiavam para outra parte do corpo.

Hoje existem outros critérios importantes a serem avaliados que não somente os pontos dolorosos, mas também através de questionários que combinam com a avaliação da dor regional, distúrbios de sono e fadiga. Além disso, atualmente podem ser considerados entre 6 e 18 pontos para um diagnóstico positivo,onde valores menores de 2 a 3 estão fortemente ligados para um diagnóstico negativo.

Para o tratamento, as evidências têm defendido um programa gradual de tratamento, em que se incluem a educação sobre sua condição, alguns medicamentos, exercícios físicos, terapia cognitiva ou até mesmo a combinação de todas essas possíveis intervenções, de forma interdisciplinar.

Dentre essas terapias, destacam-se os exercícios físicos, que mostram grande eficiência em resultados benéficos para a condição de Fibromialgia. E apesar de ainda necessitar de alguns estudos no intuito de se obter uma padronização correlacionada à intensidade e duração dos exercícios, a literatura destaca um dos métodos eficazes para intervenção, conhecido como Contrologia ou atualmente denominado por Método Pilates.

Programas que foram relatados como úteis seriam aqueles cujos exercícios de alongamento, ganho de força e exercícios aeróbicos estariam associados. Dessa maneira, podem ser destacados princípios base importantes do método Pilates que justificariam a eficácia de uma intervenção com a sua utilização, como ganho de flexibilidade no corpo como um todo, controle e estabilização central - do Power House ou dos músculos do CORE - e consciência corporal. Além disso, ele se destacaria devido a abordagem de contração isométrica (ou contração mantida) dos músculos, na qual gera menos fadiga que um exercício aeróbico.

Se você tem Fibromialgia, ou conhece alguém que tenha, já é hora de mostrar quem é que manda no seu corpo. Fibromialgia tem tratamento e quem permite que ele inicie é você!


Fontes: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2595-31922020000300258&script=sci_arttext&tlng=pt


https://monografias.brasilescola.uol.com.br/saude/o-beneficio-pilates-no-tratamento-pacientes-com-fibromialgia.htm




9 visualizações0 comentário